IAF

USA - No inauguration for Donald Trump !

#DisruptJ20

version italienne

As International of Anarchist Federations (IAF-IFA), we support the demonstrations planned to take place during the inauguration of Donald Trump, 20 January 2017.

It should go without saying that we do not support Hilary Clinton or any other politician : we know they are both faces of capitalism, racism and war. But the inauguration of Trump means the legitimisation of white supremacism, neo-nazism and mysoginy.

We don't give a damn about élections ; the change we fight for will be archived only by ourselves, trought direct action.
We expect nothing from politicians but suffering, exploitation and oppression.

We stand with all those experiencing police attacks, racist murders and sexist violence.

In solidarity,
CRIFA, Marseille, 3-4 December 2016

IFA call for solidarity with DAF in Turkey & Kurdistan

versión española / version française

Since the coup in Turkey and the imposition of the state of emergency, we have seen increased repression of ‎many groups and movements operating there. This is not only aimed at the organizers of the coup, but a wide ‎repression of democratic, socialist, Kurdish groups and including our anarchist comrades of the DAF ‎‎(Devrimci Anarsist Faaliyet / Revolutionary Anarchist Action).‎

On two occasions, in 2010 and 2012, DAF has already been investigated by the state as a terror organization but ‎these cases were dropped. Now, because of the state of emergency, the ability of DAF to organize is even more ‎difficult. Their newspaper Meydan has been closed down and three new investigations have been started. This has ‎also had serious economic impact for DAF.‎

In recent years DAF has been involved in many struggles including Gezi Park and supporting the Kurdish ‎revolutionary process in Rojava and Bakur including refugee support. They are involved in workers’ and youth ‎movement activities, ecological actions and anti-militarism, opposing patriarchy and supporting the LGBTI ‎movement, and have been developing practices of collective living and economy and self-organisation.‎

IFA has already been involved in the solidarity movement with Rojava in many respects and in close cooperation ‎with DAF. Now, due to the changed situation in Turkey, we must expand our support to DAF in more concrete ways. ‎We also have to be vigilant of the real possibility of increased repression of DAF and the wider anarchist movement ‎in the region and to be able to respond rapidly with strong solidarity actions. IFA is committed to this and we call on ‎all friendly organizations to join us and also provide financial solidarity to DAF.‎

To support the call for solidarity & concrete support, you can contact the IFA secretariat

DAF

website: anarsistfaaliyet.org

Contra o terror do estado e da religião. Liberdade para os povos!

Em Rojava, no Curdistão Ocidental, em território sírio, o Estado Islâmico (ISIS em inglês) atacou a cidade de Kobane, junto da fronteira com a Turquia, e a população enfrenta agora a brutalidade desta força autoritária/obscurantista.

O Curdistão, assim como outras regiões, está sob a violência do Estado Islâmico. A resistência do povo é admirável. Essas são as verdadeiras forças do progresso. Na verdade nada há a esperar dos jogos militares dps Estados Unidos, da União Europeia e das forças da região. Os diversos estados envolvidos estão a usar esta área como um campo de batalha para as suas próprias estratégias e para venderem as suas armas.

O papel do governo religioso da Turquia é crucial na região. Impede, com violência, o fluxo de famílias de refugiados; mas, por outro lado, permite a passagem de combatentes islamitas para a Síria. Fica claro, desde logo, que o governo turco está, efectivamente, em guerra com os curdos.

Nas regiões curdas, apesar da guerra, uma auto-proclamada revolução "democrática" parece estar a ser posta em marcha através do "confederalismo democrático" Tudo isto leva-nos a continuar a trabalhar e a mostrar o nosso apoio ao povo do Curdistão e, onde quer que seja, lutar contra o barbarismo religioso e contra a opressão do Estado. Dada esta nossa posição, estamos contra qualquer intervenção militar de forças mundiais ou regionais. Sabemos que qualquer intervenção estatista actuará contra as transformações sociais.

As mulheres estão a participar amplamente em todos os aspectos da sociedade e dos grupos de resistência. Isto significa uma revolução da mulher contra o machismo e a sociedade feudal. É, provavelmente, um dos aspectos mais importantes da situação actual.

DAF ("Acção Revolucionária Anarquista"), uma organização anarquista da Turquia, dá assistência aos refugiados e àqueles que lutam contra o avanço do Estado Islâmico. Fazemos um apelo a todas as organizações anarquistas para que organizem manifestações de apoio frente às embaixadas, nas ruas, em todos os lugares em que isso seja possível, para alargar a informação e construir um apoio directo às organizações anarquistas da Turquia, Curdistão ou de qualquer outro lugar em que se lute contra o barbarismo religioso e a opressão estatal.

Pela emancipação dos povos.

Solidariedade Internacional.

Internacional de Federações Anarquistas, Roma, Outubro de 2014