Solidariedade com as revoltas populares


As Federações da IFA (Internacional das Federações Anarquistas), observando com interesse o que está a acontecer em Eslovénia, exprimem solidariedade com o povo que se levantou em uma revolta descentralizada et massiva contra as elites políticas e o neoliberalismo. A FAO Eslovénia (Federação para o anarquismo organizado) é um membro da IFA e participou ativamente as revoltas. Continua hoje o trabalho militante nas assembléias populares e outras organizações que resultaram.

A revolta começou em dezembro de 2012, em Maribor e rapidamente espalhou-se para todo o país. O mais interessante nesta insurreição é que ela abriu espaços políticos não-hierárquicos e de auto-organização. Isto é particularmente visível nas assembléias populares e as ações resultantes.

Hoje, o Estado começou uma repressão importante contra os militantes com processos judiciais e multas a pagar. Em quanto IFA, condenamos fortemente a repressão do Estado e exigimos a abolição imediata de todos os processos judiciais contra os manifestantes.

A violência da polícia e a perseguição legal deve cessar imediatamente

Estamos a assistir em revoltas semelhantes de luta contra a opressão em Croácia e Bulgária, e, novamente, nós expressamos a nossa total solidariedade. As organizações anarquistas devem saber que podem contar com o nosso apoio na medida da nossa capacidade.

A revolta da Eslovénia faz parte das lutas na Europa e no mundo contra o capitalismo ea devastação causada pela classe dirigente

CRIFA, 24 de março de 2013, Trieste (Itália)